JORNAL CADERNO DE NOTÍCIAS

JORNAL CADERNO DE NOTÍCIAS
DE OLHO NO RADAR

BEM VINDOS

SEJAM BEM VINDOS, AO BLOG DO JORNALISTA WLAMIR(CHINA) DO JORNAL CADERNO DE NOTÍCIAS, ONDE SUA PARTICIPAÇÃO É DE GRANDE IMPORTÂNCIA, SEJA UM SEGUIDOR DO BLOG.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

EDIÇÃO 082 JORNAL CADERNO DE NOTÍCIAS, VOCÊ QUE NÃO LEU A COLUNA DE OLHO NO RADAR.



Faca, Faquinha, Facão!... Os novos prefeitos e mesmos alguns reeleitos estão
adotando como ferramenta de trabalho o Facão. Essa ferramenta afiada e bem
usada pode realmente cortar pela raiz qualquer ônus desnecessário que venha
prejudicar o bom andamento de quem quer o bem estar de todos e não apenas de
alguns. Quando se falava no Brasil em distribuir riquezas, igualdade social etc... Não
se imaginava que pudesse estar acontecendo tamanha injustiça no Brasil, pois é,
quem duvida disso, basta conversar com alguns políticos de cidades e fazer a
seguinte pergunta: Existe no município uns ganhando muito e outros ganhando
pouco?, com certeza a resposta será positiva. Muitas cidades administradas por
prefeitos sem comprometimento algum com a coisa pública tratava folha de
pagamento como moeda de troca e não como direito adquirido e merecido. Como na
era de César, com a celebre frase 'Dai a César o que é de César', em algumas
prefeituras acontecia exatamente isso o beneficiado entrava com o apoio seja ele
político ou qualquer outro tipo de moeda, e o grande César (prefeito) de acordo com a
contribuição generosamente retribuía com gratificações, horas extras, vida fácil, não
tinham compromisso algum com horário, trabalhavam o dia que queriam dentre
outras mordomias que a moeda dada a César (prefeito) proporcionava. Em algumas
prefeituras o Facão entrou 2.013 disposto a ser trabalhado incansavelmente por
alguns prefeitos eleitos no ultimo pleito. Prefeitos comprometidos com a cidade e seu
povo, com certeza fará bom uso dessa ferramenta tão necessária nos dias de hoje,
onde vivemos e convivemos com muitos políticos corruptos, acéfalos e obcecados
pelo poder e o dinheiro, fascínio perigoso e contagiante. Esperamos que os prefeitos
que já estão utilizando dessa ferramenta tenham sempre a certeza de que o povo
necessita desses cortes para que a verdadeira distribuição de renda e igualdade
social aconteça e que esses cortes não se restrinjam apenas as gratificações, horas
extras etc..., mas que também corte os pescoços no bom sentido é claro de políticos
arrogantes, sem escrúpulos que usam de seus poderes para chantagear ameaçar e
afundar ainda mais o que já esta no fundo do poço ou seja a cidade e seus moradores
que convivem diariamente, com o abandono de estradas rurais, ruas, calçadas etc... .
Essa herança da maioria dos prefeitos tem que ser administrada de maneira natural e
consciente sabendo que cada cidade tem sua história, personagens e vilões. Vilões
esses que infelizmente escreveram esses capítulos que estamos vivendo hoje.
FACÃO NELES. ESTAMOS DE OLHO NO RADAR..!!!!!!!!!!!







...


 




segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

TA NA NET: Irregularidades deixam oito em cada dez prefeituras proibidas de celebrar convênios com a União




Levantamento feito pela CNM (Confederação Nacional de Municípios) aponta que oito em cada dez municípios brasileiros estão com pendências de regularidade e foram inscritos no CAUC (Cadastro Único de Convênios), da STN (Secretaria do Tesouro Nacional). Por conta desses problemas, 4.458 municípios --80,1% do total-- estão impedidos de celebrar convênios com a União. O CAUC é um serviço auxiliar de informações para transferências voluntárias do governo federal e funciona como uma espécie de cadastro para "proteção ao crédito" entre entes públicos. Na lista de itens exigidos pela União para assinatura de convênios, está a verificação da regularidade o cadastro. A pesquisa foi feita pela CNM com base nos dados da STN último dia 20, e não cita o nome dos municípios com problemas. Porém, o estudo afirma que "o resultado surpreendeu" pelo grande número de cidades com irregularidades. Segundo a CNM, o número de prefeituras com irregularidades cresce no país, especialmente desde o início da nova gestão. No dia 18 de janeiro, por exemplo, eram 3.589 municípios com pendências. Pouco mais de um mês depois, esse número aumentou 24%. Para a CNM, 4.063 dos novos prefeitos (72,9% do total) assumiram os municípios com uma "forte crise financeira", e não-celebração de convênios se transforma em um quadro "bastante preocupante." "É necessário achar uma maneira de evitar que mais da metade das cidades brasileiras enfrentem estes problemas, pois se temos este cenário em todos os estados é sinal de que alguma coisa não está bem na federação brasileira e os municípios que são os executores de todas as políticas públicas precisam ser auxiliados tecnicamente e, sobretudo financeiramente para fazer frente às demandas de nossa população", informa o estudo.

Estados

O levantamento aponta que a maioria dos municípios tem pendências na publicação do Relatório de Execução Fiscal (59% do total), no Relatório Resumido da Execução Orçamentária (57%), e na regularidade quanto as contribuições previdenciárias (36%). Segundo a CNM, foi a primeira vez que o número de municípios com itens a comprovar relativos a entrega dos relatórios previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal foi maior que os itens relativos à Previdência. "Mesmo assim o grande impeditivo aos convênios são as regularidades relativas a previdência que sempre são o calcanhar de aquiles dos municípios, e que a CNM contesta a anos por entender que os municípios são credores da previdência e não deveriam estar negativados neste sistema", diz o estudo. O Estado com maior número de municípios com problemas é o Piauí, com 96,4% do total. Amazonas (95,2%), Pará (95,1%), Tocantins (95,0%) e Pernambuco (94,6%) também têm quase a totalidade de seus municípios impedidos de celebrar convênios. Já Mato Grosso do Sul (53,8%), Rio Grande do Sul (56,9%) e Paraná (68,2%) são os que têm menos prefeituras inscritas. "Mesmo assim estes percentuais são muito expressivos", informa a CNM.

Questões simples

Segundo o especialista em planejamento e tributação municipal, Alcides José de Omena Neto, na prática, os municípios que entram no cadastro ficam sem recursos federais para investimentos até a solução da pendência. Ele afirma que a maioria dos casos são questões simples, de descumprimento de prazos, que levam as prefeituras à "lista negra" do Tesouro Nacional. "Esse cadastro é muito dinâmico. Na prática, um atraso no INSS, ou no FGTS, ou em um formulário já põe o município no CAUC. Como esses compromissos vencem em dias diferentes, uma prefeitura pode estar adimplente no dia 10, e no dia 20 ficar inadimplente. Muitas vezes um município deixa de mandar um desses itens por esquecimento, e logo consegue sair. Mas existem aqueles que vivem no CAUC eternamente", afirmou. Segundo Neto, com a inclusão do nome no CAUC, a prefeitura deixa de receber as transferências voluntárias até sua exclusão, o que a deixa impedida também de tomar empréstimos. As transferências constitucionais, como os repasses do Fundeb, FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e cota de ICMS não são afetadas pelo ingresso no cadastro. "As transferências voluntárias são os convênios, que não podem ser consolidados com União ou Estados. Exemplo: a prefeitura vai fazer uma escola, e quer fazer um convênio com FNDE [Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação], se estiver com uma pendência, não vai celebrar. E não tem jeito de burlar isso. Quem controla esse CAUC é o Tesouro Nacional e a Caixa Econômica Federal. As duas entidades preservam um com muito cuidado, pois as transferências são auditadas pelo TCU. Se o governo federal transferir a um município no cadastro, os dois gestores vão responder", afirmou.

 

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Álcool está relacionado a 21% dos acidentes no trânsito

Estudo inédito do Ministério da Saúde também revela que 49% das agressões estão associadas ao uso do álcool. Homens de 20 a 39 anos são as principais vítimas.
Estudo realizado pelo Ministério da Saúde em hospitais públicos revela que o consumo do álcool tem forte impacto nos atendimentos de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS). O levantamento aponta que uma em cada cinco vítimas de trânsito atendidas nos prontos-socorros brasileiros ingeriram bebida alcoólica. O estudo também mostra que 49% das pessoas que sofreram algum tipo de agressão consumiram bebida alcoólica. As principais vítimas são homens com idade entre 20 e 39 anos.
Os dados fazem parte do VIVA (Vigilância de violências e acidentes), estudo realizado pela Secretaria de Vigilância em Saúde em 71 hospitais que realizam atendimentos de urgência e emergência pelo SUS. Foram ouvidas 47 mil pessoas em todas as capitais e no Distrito Federal. Os dados foram coletados em 2011 e analisados no ano passado. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e o ministro das Cidades em exercício, Alexandre Cordeiro Macedo, apresentaram os principais resultados nesta terça-feira (19), em Brasília.
Padilha reforçou a importância de se obter informações qualificadas em saúde para que as ações de prevenção e de intervenção sejam cada vez mais eficientes. “Estas informações que apresentamos aqui têm papel decisivo para que tenhamos, nós e todos os demais órgãos federais, estaduais e municipais, mais segurança para agir. Também vamos utilizá-las em nossas campanhas de conscientização de motoristas, passageiros e pedestres”, ressaltou.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

SANTA AMÉLIA: Primeira Sessão Ordinária da Câmara, define comissões e apresentação de indicações ao executivo.



A primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de Santa Amélia, ocorreu na noite de 18/02/2013, às 20:00 na cidade de Santa Amélia. O Vereador Luiz H. Ranucci, apresentou 2 indicações sendo elas: redutor de velocidade em uma das ruas da Vila Galdino e estrada vicinal no Bairro Guanabara. O Vereador Fabrício em seu requerimento pediu urgência na condução do plano carreira dos funcionários, e  estrada vicinal para o Bairro Água da Queixada. O ponto alto da reunião foi a distribuição das comissões veja como ficou: JUSTIÇA E REDAÇÃO: Presidente: Eloy Jacinto, Relator: Luiz H. Ranucci e Membro: Milton Zampiéri...FINANÇAS E ORÇAMENTO: Presidente: Luiz H. Ranucci, Relator: Eloy Jacinto... Membro: Milton Zampieri....OBRAS E SERVIÇOS PÚBLICOS: Presidente: Evalmir Siviero...Relator: José A. Meneguin...Membro: Gilberto Moçato....EDUCAÇÂO, SAÚDE E ASSISTENCIA SOCIAL: Presidente: Milton Zampieri...Relator: Luiz H. Ranucci...Membro: Eloy Jacinto.... A sessão contou com as presenças da advogada da Câmara, municípes e a  do prefeito Jarbas Carnelossi, que ouviu o pronunciamento do presidente da casa o vereador Vanderlei Diniz da Luz, exaltando as indicações dos vereadores . Vanderlei disse ainda que foi preciso o prefeito Jarbas tomar medidas drásticas em relação aos cortes de gratificações e horas extras e lembrou ainda que o tempo da barganha passou e agora vivemos novos tempos. O Presidente Vanderlei disse  que é preciso ter paciência com relação as estradas pois o prefeito eleito herdou um parque de máquinas totalmente em ruínas. Em conversa com o vereador por telefone Vanderlei disse que estuda mudanças na Lei Orgânica do município pois essa lei precisa de reformas urgentes segundo o vereador. ESTAMOS DE OLHO NO RADAR.  

sábado, 16 de fevereiro de 2013

TA NA NET: DE FICCÇÃO À REALIDADE: Polícia fecha casa de prostituição e prende duas pessoas no Paraná


Caso aconteceu em Francisco Beltrão, no sudoeste do estado.
Dono da boate e uma gerente foram presos por favorecimento à prostituição.

A Polícia Civil de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, fechou
uma boate de prostituição onde
mulheres viviam em cárcere privado e eram obrigadas a se prostituir.
A casa funcionava em uma rua próxima à penitenciária da cidade.
Entre as mulheres que trabalhavam na casa, havia duas adolescentes de 15 e 17 anos foram encontradas na sexta-feira (15). 
As garotas prestaram depoimento e estão sob a guarda do Conselho Tutelar até que os pais as busquem. Conforme a polícia, os familiares delas moram em Foz do Iguaçu e Santa Izabel do Oeste.
O dono da boate e uma gerente foram presos e vão responder pelo crime de favorecimento à prostituição. Se condenados, ambos podem pegar até dez anos de prisão. As outras mulheres maiores de idade também foram ouvidas e liberadas em seguida.

 

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

SANTA AMÉLIA: CORTE DE GRATIFICAÇÕES E HORAS EXTRAS, GERAM POLEMICAS E AUMENTAM RECEITAS.

PREFEITO JARBAS E VICE-TONHÃO.


Além de herdar inúmeros problemas da gestão anterior em diversas áreas,o prefeito Jarbas liberou a sua primeira folha de pagamento como gestor, e como gestor, Jarbas enxugou a máquina com cortes de horas extras e gratificações. Essa prática vinha sendo aplicada como forma de compensar salários defasados e em alguns casos uma maneira de compensar apoio político, porém isso vinha gerando um aumento significativo na folha além de ser imoral, já que alguns funcionários não faziam horas extras e recebiam pelas mesmas e as gratificações não tinham fundamento jurídico . Em conversa com uma fonte ligada ao prefeito  disse a reportagem que  foi justo e que o mesmo pagou todos os terços de férias atrasados e  na sua administração todo o funcionário que gozar desse benefício, receberá automáticamente o direito trabalhista que é o terço dé férias. Apuramos ainda que algumas gratificações  e horas extras continuam sendo concedidas baseadoS em parecer jurídico e por merecimento.  Essas gratificações e horas extras para quem realmente o faz, estão com os dias contados, pois o prefeito pretende acelerar o processo de Plano Carreira. Os cortes sempre geram algum tipo de insatisfação, porém é preciso entender que o momento e o pensamento estão distantes de política, vida fácil e acertos de gaveta, todas as energias estão concentradas na recuperação do município e para isso o remédio tem que ser amargo, sabemos ainda que os cortes devem chegar aos $ 70.000,00 reais aproximadamente. É bom sempre lembrar que o prefeito não optou pelo salário da função que exerce e sim da função a qual ele se licenciou outro fator de moralidade é que o prefeito não usa de diária quando se desloca a capital. Atitudes como essa com certeza tem o aval de pessoas que querem a moralidade na administração pública, aliás é o caminho mais próximo de resolvermos de vez os problemas que hoje nós moradores enfrentamos. Parabéns ao prefeito pela coragem e a inicitiva de colocar Santa Amélia, a frente de qualquer outra prioridade. ESTAMOS DE OLHO NO RADAR

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

SANTA AMÉLIA: PREFEITO JARBAS, EMPOSSA MAIS 13 FUNCIONÁRIOS, APROVADOS EM CONCURSO PÚBLICO.

PREFEITO JARBAS ASSINADO O TERMO DE POSSE DOS NOVOS SERVIDORES.



SERVIDORES, PREFEITO E VEREADOR VANDERLEI DINIZ DA LUZ(RH).

 
Hoje pela manhã, o prefeito Jarbas Carnelossi empossou mais 13 funcionários aprovados em concurso, ao todo até agora são 16,  que iniciam  a carreira no serviço público. Jarbas em seu pronunciamento destacou a importância de ser um Servidor Público. O prefeito disse ainda que o servidor deve  exercitar diáriamente o bom tratamento para com os municípes e alertou que os mesmos irão passar por um estágio probatório de 3 anos, para conseguirem atingir a estabilidade a qual o servidor tem direito após esse período. Ressaltou ainda que dinheiro público é coisa séria e pediu para os novos funcionários muito respeito para com essa regra básica do servidor, para quem não sabe Jarbas é servidor público federal há 20 anos e esta licenciado para o cargo de prefeito. O prefeito desejou sorte aos novos servidores e pediu empenho em suas novas tarefas. ESTAMOS DE OLHO NO RADAR
 

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

INFORME SAÚDE: Obrigação de bula nos homeopáticos atende consumidor e farmacêutico, diz Rossoni


 
Desde o último dia 31 de janeiro, todas as farmácias de manipulação do Paraná deverão entregar ao cliente uma bula com as informações sobre o medicamento produzido. O Paraná é o primeiro estado do país a aplicar a medida, através da resolução da Secretaria de Saúde 62/2013 que regulamentou a lei 17051/2012 de autoria do deputado estadual Valdir Rossoni (PSDB).
A proposta de lei surgiu após Rossoni receber representantes do setor que alegavam ser inviável o fornecimento de uma bula nos mesmos padrões daquelas apresentadas nos medicamentos produzidos pelos laboratórios, como exigia a legislação estadual. A partir das negociações, chegou-se a um consenso para a revogação da lei anterior e, também, criar a normativa para o fornecimento das bulas pelas farmácias de manipulação. “Com essa regulamentação, as farmácias de manipulação darão todas as informações ao consumidor sobre o uso e efeitos do remédio que irá tomar, evitando a utilização errada do medicamento, sem, contudo, onerar demais o custo”, defendeu Rossoni.
A resolução paranaense servirá de modelo para uma normativa a nível nacional. De acordo com o secretário de Saúde do Paraná, Michele Caputo Neto, a legislação estadual é inovadora, beneficiando os usuários desse mercado que vem crescendo a cada ano no Brasil.
As farmácias de manipulação têm agora 180 dias para se adequar as novas normas. Passado esse prazo estarão sujeitas as sanções da Vigilância Sanitária, que vão desde notificação ou multa, até a suspensão da comercialização dos produtos.
Conteúdo
As bulas deverão conter identificação do paciente e da farmácia responsável, telefone do Serviço de Atendimento ao Consumidor, informações sobre como usar os medicamentos, cuidados necessários durante a gravidez e o período de amamentação, o que fazer quando a pessoa esquece de tomar o medicamento, onde e como guardar o medicamento, o que fazer em caso de acidentes, além de outras frases de advertência e informações sobre reações indesejáveis e contraindicações.
Todo medicamento que compramos na farmácia convencional vem acompanhado da bula, que dá ao consumidor maiores informações sobre o uso e efeitos daquele produto
.