JORNAL CADERNO DE NOTÍCIAS

JORNAL CADERNO DE NOTÍCIAS
DE OLHO NO RADAR

BEM VINDOS

SEJAM BEM VINDOS, AO BLOG DO JORNALISTA WLAMIR(CHINA) DO JORNAL CADERNO DE NOTÍCIAS, ONDE SUA PARTICIPAÇÃO É DE GRANDE IMPORTÂNCIA, SEJA UM SEGUIDOR DO BLOG.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Ciência da Felicidade.



Coração sem gratidão é coração sem amor
O amor humano surge da gratidão que sentimos quando compreendemos que temos sido abençoados com tudo. É essa percepção que nos inspira a dar amor aos outros. Você se sente grato por tudo o que Deus lhe tem dado? Sente-se grato a todos aqueles que o têm ajudado ao longo da vida? Lembre-se: um coração sem gratidão é um coração destituído de amor.
               
Devemos dar amor aos outros com a maior frequência possível, pois Deus já deu a cada um de nós tudo de que precisamos. Não faz parte da natureza humana ser indiferente às bênçãos de Deus, sentir um apetite incontrolável por ter novas coisas e ficar sempre exigindo: “Façam isso por mim. Façam aquilo para mim”. As ações que nascem do amor são verdadeiramente belas. O ódio não só causa dano aos outros, mas também profana nossa sagrada natureza divina.
 
Não importa o que estejamos enfrentando, nunca devemos parar de amar. Nunca devemos abandonar o amor. É parte essencial do amor que continue sendo doado. O amor de Deus é como o amor de um pai ou de uma mãe por um filho. Os pais nunca deixam de amar seus filhos porque eles se comportaram mal, para só voltar a amá-los quando passam a se comportar bem de novo. Na verdade, quanto mais um filho se comporta mal, mais seus pais ficam preocupados, mais lhe dão atenção e cuidados, oferecendo ajuda e apoio. E fazem isso porque gostam de seus filhos. É assim que Deus se sente em relação a todas as pessoas. Todos são filhos de Deus.
 
Do livro Mensagens do Céu (IRH Press do Brasil), do mestre Ryuho Okawa, fundador da Happy Science – movimento que oferece a chave da verdadeira felicidade às pessoas de todos os países, raças e crenças, pregando a criação de um mundo de paz através da inovação espiritual, educacional e política.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário